fbpx
CDE + Guilda A: o início da jornada

Toda aventura tem sua origem em algum lugar. As vezes numa taberna, uma escola de bruxos ou uma casa de Hobbit. Você sabe onde a jornada da Guilda A. começou? Se não, senta que lá vem história. 

A Origem

Todo mundo olhando para outra câmera

“No condado Belorizontino, entre os mamelonares mineiros (nunca me cansarei de usar esse termo) encontramos um lugar chamado EDA UEMG, uma academia para designers e artistas.

Assim como em boas escolas de bruxos encontramos grupos especializados em mágicas específicas, na nossa escola de criativos vemos centros de pesquisa e desenvolvimento que buscam acrescentar mais XP, conhecimento e ampliar os grimórios dos aprendizes. Entre eles, destacamos o CDE, o centro design empresa, que tem por objetivo ajudar os aventureiros aprendizes a conhecer os desafios que poderão encontrar pelo mundo, além de proporcionar a eles as armas e equipamentos necessários para vencer as campanhas (entre eles um laboratório de magias… ops, de materiais… e uma ferraria… quero dizer, um laboratório de fabricação digital).

Nesse local de desafios, encontramos jovens pimpolhas e exploradoras: Camila, a nossa Clériga, e Katarine, a nossa Maga. Sempre buscando novas aventuras (caçadoras de arrumação pelos cantos, mesmo) nossas heroínas lutaram algumas batalhas juntas (desenvolvendo projetos, dando manutenção em máquinas). Estar no CDE permitiu às elas criar estratégias, adquirir experiência e evoluir suas capacidades de encontrar saídas para diversas situações (as vezes podemos chamar de capacidade criativa).

Inspiradas pela mentora Caroline Pagnan e por suas descobertas durante as jornadas (além do fator formação da nossa Maga nessa academia) as guerreiras decidiram que era hora de expor ao mundo os aprendizados adquiridos, de ajudar outros corajosos aventureiros a percorrer os seus caminhos. Esse foi o primeiro passo para a jornada da Guilda A.”  

Teve Bão Também

Não sei se conhecem muitas histórias de aventuras, mas acontece muitas vezes de os heróis voltarem ao seu lugar de origem, ou ainda receberem auxílio de seus mentores iniciais durante a caminhada (vide Frodo e Gandalf). Com a Guilda A. não poderia ser diferente. Hoje é dia de TBT (Teve Bão Também) e estamos nostálgicas lembrando desse início. Além disso, ainda nessa fase da lua (nem sei se é mesmo, mas queria dizer que foi nessa semana), trabalhamos juntos novamente para uma exposição em comemoração ao Dia Nacional da Ciência, um evento que aconteceu no nosso condado e reuniu várias instituições diferentes. É como dizem, o bom filho à casa torna, e, assim, esperamos que aconteça muitas outras vezes.  

Share:

Leave a Comment

Your email address will not be published.

TOP

X