fbpx
GIM #1: Luvas dos Espectros do Anel

Este é o texto de apresentação de uma série nova da Guilda A: a Guilda dos Inventores de Modas, vulgo GIM. O nosso primeiro projeto são as luvas dos Espectro do Anel.

A GIM surgiu de uma necessidade nossa de abrir novos canais de conversa. Mantemos workshops regulares em espaços criativos de BH. É uma forma de passar adiante a experiência que tivemos nos últimos anos enfurnad@s emersos em laboratórios de fabricação digital e oficinas. Sinceramente não é o suficiente. Queremos algo mais informal, um espaço para experimentarmos um cadinho mais.

Inicialmente o plano era fazer vídeos de desenvolvimento de projeto para postar nos nossos canais. Nos conhecemos bem, a gente nunca fecharia um vídeo. Sejamos ser realistas. Faremos live streams como forma de compartilhar o desenvolvimento. Podemos trocar ideias durante a live. E para cada grande etapa que vencermos faremos uma publicação de blog. As lives serão semanais. Os posts virão conforme necessário.

O líder dos cavalheiros negros após a queda de sua montaria alada. Se vira de forma amedrontadora.
Estão prontos?

O primeiro projeto são modelos das luvas dos Espectros do Anel [Cavalheiros Negros, ou Nazgûl] de O Senhor dos Anéis. Você se lembra deles? Aquelas figuras assustadoras que perseguem os hobbits desde o Condado atrás do Anel.

Cavaleiro Negro farejando o Anel. Cena de A Sociedade do Anel

Aqueles que usaram os Nove Anéis tornaram-se poderosos em seus dias, reis, feiticeiros e guerreiros de antigamente. Eles obtiveram glória e riqueza, no entanto, rumavam para a sua ruína. Eles tinham, ao que parece, a vida eterna, mas a vida se tornou insuportável para eles. Eles podiam andar, se quisessem, sem ser visto porto dos os olhos deste mundo sob o sol, e eles podiam ver coisas em mundos invisíveis para os mortais, mas muitas vezes, eles viam apenas os fantasmas e os delírios de Sauron. Além disso, um por um, mais cedo ou mais tarde, de acordo com a sua força nativa para o bem ou o mal de suas vontades no início, eles caíram sob a escravidão dos Anéis que traziam a dominação do Um Anel que pertencia a Sauron, e eles se tornaram para sempre invisíveis salva-se quem usava o Anel Regente, e eles entraram no reino das sombras. Os Nazgûl eram eles, os Espectros do Anel, os servos mais terríveis do Inimigo; a escuridão foi com eles, e gritaram com as vozes da morte.


O Silmarillion: “Dos Anéis do Poder e da Terceira Era”. Pag. 368

Os livros do Tolkien, autor de Senhor dos Anéis e O Hobbit, impactaram gerações. O meu primeiro contato com a Terra Média, assim como para muitos, foi por meio dos filmes do Peter Jackson. As adaptações da Saga do Anel levaram anos de pré-produção, vinte para ser mais exata. E o cuidado com detalhes é visível. Eu indico que vocês assistam os Making Of tanto da primeira quanto segunda trilogia. É uma forma de entender como obras complexas como essas passam pelas mãos de tantos profissionais diferentes.

Verão que a direção de arte, parte fundamental na criação de um ambiente de filme coerente com o Universo criado por Tolkien, foi extremamente fiel na trilogia lançada em 2001. Famosos ilustradores das histórias do autor, John Howe e Alan Lee, trabalharam na produção. Os desenhos dos dois inspiraram os cenários, figurinos, fotografia. Ganharam forma pelas mãos da Weta Workshop. E existe a piada, não de tudo irreal, que a Weta fundou a Nova Zelândia! Fato é que todo o material produzido para os filmes inspirou fãs por todo globo.

Paisagem linda d@ Condado Nova Zelândia. Cena de A Sociedade do Anel

A armadura do Rei de Angmar, o líder dos espectros do anel, foi uma das peças incríveis a receber atenção especial no making of. Existe muito material disponível online. O que permitiu que muitas pessoas fizessem modelos em escala e recriações para cosplay.

A nossa principal referência nesse projeto vem de um vídeo do canal do Youbute Tested. Se você nos conhece, sabe que sempre indicamos os vídeos deles. O Adam Savage, do programa de TV Mythbusters, convida pessoas interessantíssimas da indústria do cinema, artistas ou inventores malucos. Uma das séries do canal é a do desafio de um dia de fabricação: Adam Savage’s One Day Builds. O convidado da vez foi o Bill Doran do Canal Punished Props.

Esse é o nosso ponto de partida!

Faremos os modelos com base nos arquivos disponibilizados pelo Bill. Produziremos em EVA. E em outros materiais também. A Camila [Clériga da guilda] e eu [a Maga] replicaremos este projeto com segundas intenções. É nosso objetivo conjunto compartilhar com vocês os desafios que encontramos quando decidimos fazer qualquer coisa. Sempre nos deparamos com desafios inesperados e tudo leva mais tempo para ser feito do que estimamos. Essas lives servirão para vocês acompanharem o processo.

Sobre os planos escusos da clériga…

A Camila planeja dar especial atenção ao ato de trabalhar com couro. Para isso, ela usará como referência luvas de batalha de couro eram (e são feitas). Já disse que ela adora arquearia? Prepare-se para var alguns exemplos ligados ao esporte.

Sobre os planos escusos da maga…

A Katarine deseja usar essa experiência como uma oportunidade de estudar como luvas protetoras funcionam. O plano é partir de luvas medievais a luvas para motocicleta. E no meio do caminho testar modelagem em diferentes materiais.

Agora que nossas intenções foram expostas ao Universo, seguiremos. Com base na nossa experiência do final do ano passado, algumas considerações precisam ser feitas.

  • Isso não é uma experiência a ser construída com vocês. Sintam-se livres para dar ideias e/ou nos acompanhar na caminhada;
  • Se precisarem ajuda, ou quiserem dar dicas de como fazer melhor, escreva um comentário aqui embaixo;
  • Isso não é um projeto comissionado. Fazemos pelo prazer de fazer!
  • Todas as referências estão linkadas no texto. Caso falte alguma citação, por favor nos avise. #agradecida

Seguiremos esta lógica de desenvolvimento:

[PROCESSO]

  1. Experimentação e reconhecimento inicial; [feito]
  2. Planejamento; [feito]
  3. Pesquisa de contexto histórico;
  4. Pesquisa de contexto moderno;
  5. Luvas de base;
  6. Corte manual das placas;
  7. Conformação das peças;
  8. Teste de Montagem;
  9. Corte a laser das placas;
  10. Teste de montagem;
  11. Conformação das peças;
  12. Acabamento #1: Preparação para pintura;
  13. Acabamento #2: Pintura;
  14. Montagem final + Ajustes

No próximo post falaremos sobre as nossas etapas de exploração inicial e planejamento. Discutiremos sobre o que aprendemos com as lives do ano passado e sobre como nos organizaremos a partir de agora.

2018 foi um ano incrível para a Guilda A. Foi o seu nascimento oficial e, a descoberta de tantos desafios e oportunidades que temos pela frente. Muito obrigada por ter feito parte dessa jornada. E se é a sua primeira vez por, seja bem vind@!

Share:

Deixe uma resposta

TOP

X